Ampliação de vagas em voos garante mais mobilidade para o povo do Amapá

A quarta-feira (10/1) foi um dia importante para a aviação comercial no Amapá, uma nova aeronave passou a operar o trecho Belém-Macapá com tecnologia avançada, modernidade no designer e 56 novas vagas a cada viagem, totalizando 1.680 novos assentos por mês.

O Airbus A-320 que passa a atender Macapá saiu da fábrica em dezembro de 2017, fez seu segundo voo comercial nesta quarta-feira com destino a Macapá e provocou reações positivas nos passageiros “Está com cheirinho de novo” disse José Marcos, técnico em mineração que estava no voo. O pesquisador Abraão Santos também gostou do que viu “a gente voava em aviões mais apertados, esse é mais amplo, tem até carregador de celular nas poltronas” comemorou.

A operação de aeronaves mais amplas e modernas da Azul Linhas Aéreas é resultado da articulação dos senadores Randolfe Rodrigues e Davi Alcolumbre que foram chamados de embaixadores pela companhia aéreas. Em nota, a Azul agradeceu o empenho dos dois “Os senadores e políticos locais agiram como embaixadores do estado, sinalizando para a Abear, associação que representa as companhias aéreas, a carência de meios de transporte no estado frente ao crescimento da economia. A Azul, por sua vez, constatou que havia potencial para acréscimo na oferta e decidiu pela incorporação de aeronaves maiores, com capacidade para transportar mais clientes.”, disse a nota.

Importância para a região

O presidente da Associação Brasileira das Companhias Aéreas, Eduardo Sanovicz, também estava no voo inaugural e ressaltou um outro fator que pode abrir um novo marco na aviação amapaense “O projeto de lei do senador Randolfe que taxa em 12% a alíquota do ICMS do querosene de avião, se aprovado, se somará a este momento em que as empresas estão dispostas a ampliar a oferta de voos e oferecer preços
melhores” ressaltou.

O projeto tramitou no Senado Federal em 2017, mas a forte interferência de estados como São Paulo não permitiu a aprovação da matéria, mesmo assim Randolfe não desistiu “O projeto será reapresentado no primeiro dia de atividade parlamentar deste ano e vamos fazer, mais uma vez, uma grande mobilização pela a aprovação”.

Novo Airbus320 deve ampliar ofertas de vagas nos voos no AP

Amanhã (10), às 13h50, aterriza em Macapá o novo avião Airbus 320 que atenderá os passageiros da Azul Linhas Aéreas. As novas aeronaves vão expandir o atendimento, uma reivindicação antiga do mandato dos Senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Davi Alcolumbre  (DEM-AP), que estarão no primeiro voo junto com o presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), Eduardo Sanovicz e o prefeito de Macapá, Clécio Vieira.

Para quem só consegue sair do estado de navio ou avião a notícia vem como esperança de mais mobilidade. Hoje, a empresa atende o Amapá com jatos Embraer 195, com capacidade de 118 passageiros. Já com o Airbus  320, os assentos sobem para 174, são 56 novas vagas. Ao todo, por dia serão mais de 100 oportunidades de voos diários. “O aumento do número de assentos pode impactar diretamente nos preços das passagens”, defende o senador Randolfe.

Reflexo no turismo

O vice presidente da Associação Brasileira de Turismólogos e Profissionais de Turismo do Amapá (ABBTUR), Sandro Bello, explica que os impactos podem ser positivos em toda a cadeia produtiva do turismo. “O reflexo pode ser no aumento na venda de passagens aéreas nas agências de viagens, no fluxo de passageiros em táxis e Ubers, na taxa de ocupação hoteleira, na comercialização de alimentos e refeições, artesanato e comércio em geral, contribuindo para geração de emprego e renda”, disse Sandro Bello.

Tarifas mais baratas

O senador Randolfe Rodrigues tem atuado em várias frentes na busca da redução dos valores das tarifas aéreas. Em 2017 o Projeto de Resolução do Senado No 55/2015, de autoria do senador, foi votado e não avançou, o projeto previa um teto para a cobrança da alíquota do ICMS do combustível de aviação. No Amapá chega a 25%, enquanto no Pará por exemplo é de 7%. O presidente da ABEAR, Eduardo Sanovicz, já se comprometeu a expandir os voos caso o projeto seja aprovado, quase 200 novos voos.

“Nós vamos manter a pauta em 2018. Aqui No Amapá viajar de avião não é um luxo, é caso de necessidade”, explicou o senador que desde o início do mandato busca avanços no transporte aéreo amapaense.

Índio Wajãpi denunciam abandono na saúde e educação

Os índios da aldeia Aramirã, receberam pela primeira vez na história, dois parlamentares federais em terras wajãpi em uma visita marcada por homenagens, reconhecimento e denúncia. Os senadores Randolfe Rodrigues (REDE-AP) e Davi Alcolumbre (DEM-AP) passaram um dia inteiro vivenciando a rotina e ouvindo as reivindicações, na companhia do vereador de Pedra Branca, Jawaruwá Wajãpi.

A principal reclamação é com o descaso na educação, a aldeia tem uma escola construída em madeira com capacidade para aproximadamente 280 alunos, mas a ação do tempo e a falta de manutenção foram destruindo a estrutura, as paredes não resistiram e alguma desabaram, as cadeiras também se deterioram. Mesmo sem condições de frequentar o espaço, os índios não desistem de estudar e frequentam o espaço para não perderem o contato com o conhecimento.

Esta foi a primeira vez na história que senadores da república entraram na reserva indígena e o convite foi dos moradores que reconhecerem os esforços de Randolfe na derrubada do Decreto 9142/2017 que extinguia a Reserva Nacional de Cobre e Associados (Renca) liberando a área para exploração mineral. Parte dessa área está localizado dentro da Terra Indígena Wajãpi. A medida foi do presidente Temer que acabou derrotado depois de uma ampla mobilização que uniu ambientalistas, povos e comunidades tradicionais, artistas e comunidade internacional.

Visita à aldeia

Para o senador Randolfe a visita à aldeia foi um momento histórico “Uma das viagens mais emocionantes que já vivi. Aprendi e vivenciei uma experiência sem igual. O Brasil é uma  nação multiétnica e multicultural, nós ainda temos muito o que aprender com os Wajãpi e com os demais povos originários” disse. O senador Davi visitou a escola deteriorada e se comprometeu em cobrar da Secretaria de Educação uma solução imediata, ele também vai procurar as autoridades federais em busca de recursos “É importante que encontremos uma solução imediata junto ao governo do estado e farei isso. Mas também não vou me contentar com isso e vou atrás de recursos no ministério da Educação, em Brasília”. A outra reivindicação foi em relação ao atendimento à saúde, não há estrutura suficiente para todo o povo wajãpi. Há apenas uma única unidade para a comunidade de 1.490 indígenas. Randolfe e Davi vão consultar as áreas técnicas de suas equipes para encontrar uma solução.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Randolfe tem 100% de presença no Senado

De acordo com um levantamento feito pelo Congresso em Foco o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) não teve nenhuma falta no Senado Federal. O levantamento levou em consideração todas as sessões deliberativas ordinárias realizadas entre fevereiro e novembro de 2017.

A pesquisa é realizada há quase 15 anos pelo site, que atualiza periodicamente os registros de presença, na Câmara Federal e no Senado, às sessões de votação em plenário.

Porto Grande: Com emenda do senador Randolfe obras avançam e devem beneficiar a população

As obras de pavimentação do bairro Copalma, em Porto Grande, estão quase concluídas, são mais de mil metros de bloquetes pelas principais ruas e avenidas do bairro.

 

O investimento é de R$ 1,7 milhão e veio de emenda parlamentar do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). “O bairro é um dos mais tradicionais, foi ocupado pelas primeiras famílias que chegaram na cidade e há muito tempo merecia essa pavimentação”, reconheceu.

Copalma é habitado por aproximadamente mil e quinhentos moradores e nunca tinha recebido investimentos algum nestes quase 25 anos. A obra foi dividida em duas etapas, a primeira está em fase de conclusão.

Nesta terça-feira (26), o senador Randolfe foi recebido pelo prefeito Bessa e uma comitiva de secretários e vereadores. A equipe visitou todas as obras que receberam investimentos do mandato de Randolfe, como a quadra de esportes que está em construção e o Centro Municipal de Idoso – obra já entregue à população. “Estamos fazendo todos os investimentos possíveis para melhorar a infraestrutura da cidade”, ressaltou o prefeito.

O vice-prefeito Izaías Cunha, que também acompanhou a comitiva, comemorou. “Trabalhei como carteiro neste bairro e nunca vi nada igual. Essa obra é mais que merecida”, comemorou.

Emenda 98

Durante a visita, o senador Randolfe explicou sobre a Emenda Constitucional 98 que garante a transposição de servidores e ex-servidores das prefeituras e do governo do estado para o quadro da união. Randolfe se comprometeu em voltar a cidade em janeiro com a Caravana EC-98 para esclarecer todos os detalhes sobre o processo. Em Porto Grande cerca de cem servidores devem ser beneficiados pela transposição.

Transposição: Interessados devem organizar a documentação 

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) esteve na reunião que ocorreu da segunda-feira (18), na sede do Governo do Estado, com o governador Waldez Góes, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), Bancada Federal, prefeitos e sindicatos para tratar de estratégias para agilizar os processos de transposição para o quadro da União por meio da Emenda constitucional 98.

A sugestão dos senadores é o que os demais municípios e o governo do Amapá sigamos exemplo da prefeitura de Macapá, que criou uma comissão para validar a documentação dos candidatos a transposição.

Cerca de 10 mil pessoas podem optar pela mudança. Uma melhoria na qualidade de vida das pessoas e economia para os cofres públicos. “O governador divulgou, que com a emenda 79 (Lei 13.121), a economia é de cerca de R$9milhoes mensais. Mais de 1200 servidores já passaram para o quadro federal. Esse número pode ser muito mais expressivo com a Emenda 98”, explicou.
O período para optar pela transposição terá duração de 30 dias. O prazo se inicia após a regulamentação da pauta, pelo governo federal.

Macapá

A prefeitura de Macapá criou um comitê para avaliar e certificar documentos que comprovem vínculo funcional de profissionais com o Executivo municipal no período entre 1988 e 93. A Secretaria Municipal de Administração (Semad) vai disponibilozar salas especificas para estes servidores.
Vínculo Funcional

PEC lista uma série de meios de comprovação dos pagamentos e do vínculo funcional. No primeiro caso, os interessados poderão apresentar comprovante de depósito em conta corrente bancária, emissão de ordem de pagamento, de recibo, de nota de empenho ou de ordem bancária em que se identifique a administração pública do ex-território, do estado ou de prefeitura neles localizada como fonte pagadora ou origem direta dos recursos.
Para comprovar o vínculo, valerão o contrato, o convênio, o ajuste ou o ato administrativo por meio do qual a pessoa tenha atuado na condição de profissional, empregado, servidor público, prestador de serviço ou trabalhador e tenha atuado ou desenvolvido atividade laboral diretamente com o ex-território, o estado ou a prefeitura neles localizada, inclusive com a intervenção de cooperativa.

Senadores buscam alternativas para população do Lourenço

Os senadores Randolfe Rodrigues (REDE-AP) e Davi Alcolumbre (DEM-AP) reuniram com representantes dos garimpeiros do distrito de Lourenço, vereadores do muniípio de Calçoene e o delegado de polícia cívil César Viera, na manhã de ontem (18) para buscar alternativa para mais de seis mil famílias afetadas pela interdição da atividade garimpeira na região.

A interdição é resultado da operação Minamata, da Polícia Federal, que investiga extração ilegal de ouro e trabalho escravo. “Nós defendemos a permanecia das investigações, mas existe uma questão social, te pelo menos mil e quinhentas crianças sem aula e muita gente sem o que comer”, disse o senador Randolfe.

Os senadores vão acionar o Ministério Público Federal, o Departamento Nacional de produção Mineral (DNPM) para intervirem na situação e restaurar a atividade garimpeira fiscalizada. Segundo os vereadores, a atividade garimpeira representa 90% da economia local.