Da Agência Senado: Randolfe acusa PMDB de impedir votação do marco civil da internet

O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) lamentou nesta terça-feira (11) o fato de o projeto do marco civil da internet (PL 2126/2011) não ter sido votado pela Câmara dos Deputados. O impasse na votação se dá em meio à crise entre o PMDB e o governo. O partido anunciou que terá posição independente na Câmara e que votará contra o projeto.

– É mais um capítulo da conspiração de mesquinhos interesses. De um lado, a pressão de lobbies corporativos. Do outro, a pressão de interesses representados por uma base de governo movediça e pueril – afirmou o senador, que acusou o PMDB de impedir a votação e de ceder aos interesses das telefônicas.

Para o senador, a estagnação da pauta é gerada pela governabilidade “nociva” e “movediça” que vem sendo adotada por sucessivos governos. Randolfe questionou declaração da presidente Dilma Rousseff de que o PMDB só dá alegrias a ela. Para o senador, esse tipo de relação entre o Executivo e o Legislativo custa muito caro para o povo brasileiro.

– Nesse jogo de interesses, mais uma vez, no dia de hoje, só quem perdeu foi o povo brasileiro. No dia de hoje, deixou de ser votado um projeto importantíssimo para o Brasil, para que o país estivesse um passo adiante do mundo civilizado e democrático – afirmou o senador.

Agência Senado
(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *