Novo Airbus320 deve ampliar ofertas de vagas nos voos no AP

Amanhã (10), às 13h50, aterriza em Macapá o novo avião Airbus 320 que atenderá os passageiros da Azul Linhas Aéreas. As novas aeronaves vão expandir o atendimento, uma reivindicação antiga do mandato dos Senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Davi Alcolumbre  (DEM-AP), que estarão no primeiro voo junto com o presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), Eduardo Sanovicz e o prefeito de Macapá, Clécio Vieira.

Para quem só consegue sair do estado de navio ou avião a notícia vem como esperança de mais mobilidade. Hoje, a empresa atende o Amapá com jatos Embraer 195, com capacidade de 118 passageiros. Já com o Airbus  320, os assentos sobem para 174, são 56 novas vagas. Ao todo, por dia serão mais de 100 oportunidades de voos diários. “O aumento do número de assentos pode impactar diretamente nos preços das passagens”, defende o senador Randolfe.

Reflexo no turismo

O vice presidente da Associação Brasileira de Turismólogos e Profissionais de Turismo do Amapá (ABBTUR), Sandro Bello, explica que os impactos podem ser positivos em toda a cadeia produtiva do turismo. “O reflexo pode ser no aumento na venda de passagens aéreas nas agências de viagens, no fluxo de passageiros em táxis e Ubers, na taxa de ocupação hoteleira, na comercialização de alimentos e refeições, artesanato e comércio em geral, contribuindo para geração de emprego e renda”, disse Sandro Bello.

Tarifas mais baratas

O senador Randolfe Rodrigues tem atuado em várias frentes na busca da redução dos valores das tarifas aéreas. Em 2017 o Projeto de Resolução do Senado No 55/2015, de autoria do senador, foi votado e não avançou, o projeto previa um teto para a cobrança da alíquota do ICMS do combustível de aviação. No Amapá chega a 25%, enquanto no Pará por exemplo é de 7%. O presidente da ABEAR, Eduardo Sanovicz, já se comprometeu a expandir os voos caso o projeto seja aprovado, quase 200 novos voos.

“Nós vamos manter a pauta em 2018. Aqui No Amapá viajar de avião não é um luxo, é caso de necessidade”, explicou o senador que desde o início do mandato busca avanços no transporte aéreo amapaense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *