Nascimento volta, mas terá de se explicar

Do O Glob0- Ex-ministro reassumiu mandato no Senado à distância

BRASÍLIA. O ex-ministro Alfredo Nascimento não terá vida fácil na sua volta ao Senado. No mesmo dia em que reassumiu, à distância, seu mandato de senador, o PSOL protocolou ontem representação junto à Secretaria Geral da Mesa do Senado solicitando a abertura de processo no Conselho de Ética por quebra de decoro parlamentar. E a pressão para que Nascimento se explique não ficará restrita à oposição.

– Ele (Nascimento) deve dar explicações à Casa porque até agora são só acusações. Era bom que fizesse no plenário – disse o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

Sarney analisará se a representação do PSOL contra Nascimento atende aos requisitos de admissibilidade para encaminhá-la ao Conselho de Ética. O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) cobrou posicionamento isento do Conselho de Ética. Sua expectativa é que a representação seja aceita e o processo disciplinar por quebra de decoro seja instaurado

Para apurar denúncias sobre suposto esquema de cobrança de propina no Ministério dos Transportes, o PSOL sugeriu a oitiva de testemunhas: Paulo Sérgio Passos, ministro interino da pasta; Luiz Antonio Pagot, diretor-geral do Dnit; Luiz Carlos Machado, ex-diretor da Valec; e Luiz Tito Barbosa, servidor do ministério.

– Quero acreditar que o Conselho de Ética não fugirá das obrigações – disse Randolfe.

– Se o senhor Alfredo Nascimento não serve para ser ministro, também não serve para ser senador – emendou a senadora Marinor Britto (PSOL-PA), que acusou o presidente do Conselho de Ética, João Alberto (PMDB-MA), de tentar intimidá-la para que a ação contra Nascimento não fosse apresentada.

– Logo depois que o PSOL anunciou a representação, o senador Alberto se sentou ao meu lado. Ele nunca havia trocado palavra comigo e foi dizer que havia recebido uma representação contra mim por causa do embate que tive com o deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) para me constranger – disse Marinor.

– Não teve nada disso. Quando conversei com a senadora, nem sabia que o PSOL apresentaria uma representação – afirma Alberto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *