Randolfe declara solidariedade a ADPF que participa de audiência na CDH amanhã

O Senador Randolfe Rodrigues recebeu nesta terça-feira (22), o presidente da Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (ADPF), o delegado Bolivar Steinmetz.  Na ocasião, o senador amapaense reforçou sua solidariedade à Associação, colocando-se à disposição dos delegados para fazer a interlocução entre a categoria e o Congresso, no Senado Federal.

O delegado Bolivar Steinmetz será um dos convidados da audiência pública desta terça-feira (23) na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado Federal, que irá debater políticas de combate à corrupção e à impunidade. A audiência pública foi proposta a partir de requerimento do Senador Randolfe e mais nove senadores que integram no Congresso a Frente Suprapartidária contra a corrupção e a impunidade.

A ADPF foi convidada por sugestão de Randolfe, que na última semana já havia prestado solidariedade à ADPF, ao ler nota divulgada pela entidade que rebatia as criticas feitas aos policiais pelo uso de algemas na prisão de 35 pessoas do Ministério do Turismo, suspeitas de envolvimento em esquema de corrupção.

“Fico incomodado quando vejo instituições sérias trabalhando no combate ao crime e sendo agredidas por pessoas que querem minimizar esse trabalho. Quero reafirmar todo o meu apoio a Polícia Federal. Nós do Amapá temos um pleito de agradecimento a essa instituição que nos livrou da corrupção em um momento tão importante, como o período eleitoral”, disse Randolfe.

Ele acredita que a audiência pública desta terça-feira será a oportunidade para conseguir amplo apoio da população. “Com essa audiência pública queremos mobilizar a sociedade para que as ações contra a corrupção não sejam protagonizadas somente pelo parlamento, mas por toda a população”.

O Delegado da Polícia Federal agradeceu ao senador o apoio e o convidou a fazer uma visita na sede da ADPF em Brasília. Bolivar Steinmetz destacou que a nota divulgada pelos delegados teve uma repercussão maior do que a esperada, com o apoio de entidades internacionais.

“Ficamos apreensivos com as criticas feitas a nossa atuação, mas entendemos que se o pai de família que rouba para dar comida aos filhos é algemado, o mesmo tratamento tem que ser dado aos “grandes””.

Audiência Pública – A audiência na CDH nesta terça-feira começa às 8h30. Além da ADPF participam representantes da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral, Tribunal de Contas da União, Controladoria Geral da União, entre outros.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *