Randolfe quer esclarecer fusão entre Pão de açúcar e Carrefour

A Fusão entre o grupo brasileiro Pão de Açúcar e o francês Carrefour é questionada pelo senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP).  A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, deve analisar nesta semana um requerimento apresentado  por Randolfe, que pede a realização de uma Audiência Pública para esclarecer a liberação de aproximadamente R$ 4 bilhões pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), para o Grupo Pão de Açúcar utilizar na compra do grupo Carrefour.

De acordo com Randolfe essa fusão representará para o Grupo Pão de Açúcar, o controle de 32% do mercado de supermercados no país, além de gerar desemprego.

“Desemprego que será financiado com recursos do BNDES. É uma operação completamente temerária, concretamente sendo alimentada por recursos públicos para tornar mais rico um Grupo pequeno e seleto de representantes de capital nacional”.

Para ele,  esse tipo de operação “burla regras de mercado”. Randolfe ressalta ainda, que o BNDES cada vez menos tem se destinado a financiar quem, de fato, mobiliza a economia brasileira, como as médias e a pequenas empresas. Que também são responsáveis pela economia nacional, e pela ampla maioria do capital nacional.  Segundo ele, o BNDES investe cada vez mais em operações como esta “como a fusão de dois mega supermercados com financiamento público”.Para a audiência pública na CAE, o senador solicitou a presença de Fernando Pimentel – ministro do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior, Luciano Coutinho – presidente do BNDES, Fernando de Magalhães –  presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE), além  dos presidentes do Grupo Pão de Açúcar, Abílio Diniz e do Grupo Carrefour, Luiz Fazzio.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *