Randolfe quer que Ministério Público investigue declaração de Carlos Bolsonaro

O senador Randolfe Rodrigues (REDE – AP) acaba de protocolar representação à Procuradoria-Geral da República (PGR) solicitando a instauração de inquérito para apurar a declaração do vereador Carlos Bolsonaro, em rede social, onde afirmou “por vias democráticas a transformação que o Brasil quer não acontecerá”.

A declaração do filho do presidente Jair Bolsonaro repercutiu de forma negativa em todos os três poderes: tanto ministros do Supremo, quanto os presidentes da Câmara e do Senado repudiaram a fala de Carlos. Até mesmo o vice-presidente, Hamilton Mourão, afirmou que a democracia é “fundamental, são pilares da civilização ocidental. Vou repetir para você: pacto de gerações, democracia, capitalismo e sociedade civil forte. Sem isso, a civilização ocidental não existe”.

Na representação, Randolfe explica ainda que em uma segunda publicação, tentando explicar o inexplicável, o vereador ataca os jornalistas ao xinga-los de ‘canalhas’. Para o senador “Carlos Bolsonaro não demonstra qualquer respeito pelo regime democrático. Ao contrário: parece desprezá-lo, em uma nítida manifestação de seu ranço autoritário e antidemocrático”.

Ainda segundo o senador, “esse fato associado à condição de Carlos ser filho do Presidente da República representa um verdadeiro perigo à segurança nacional e as mínimas garantias eleitorais, como se passa a sucintamente demonstrar”.

Ao final, Randolfe solicita a instauração de inquérito para apurar a licitude do comportamento de Carlos Bolsonaro, vereador do Rio de Janeiro e filho do Presidente da República em relação às absurdas declarações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *