Randolfe visita HU e defende agilidade para que o hospital atenda o quanto antes vítimas da Covid-19

Na manhã deste sábado (16), o senador Randolfe Rodrigues (REDE/AP) visitou o prédio do Hospital Universitário do Amapá, que está em trabalho de conclusão para o início do atendimento de pacientes com Covid-19.

A proposta de ocupação imediata da unidade durante a pandemia foi apresentada pelo parlamentar amapaense em março à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), que respondeu positivamente.

Randolfe esteve acompanhado do prefeito da Universidade Federal do Amapá, Raimundo Brazão, dos deputados estaduais Max da AABB e Paulinho Ramos, da representante do Hospital de Amor, Samylle Pelaes, além de representantes da empresa responsável pela obra.

Durante a visita, o senador foi informado da necessidade de que os trabalhadores da obra sejam incluídos como serviço essencial no período de lockdown, para finalizar os últimos detalhes nas instalações do hospital.

O parlamentar se comprometeu a fazer a tratativa com o governador, Waldez Góes, e com o prefeito de Macapá, Clécio Luís, para que a demanda esteja inclusa nos decretos estadual e municipal que aumentará as medidas de circulação de pessoas, como forma de prevenção à epidemia.

O senador foi levado pela comitiva até espaços como a terapia, salas de UTI e necrotério, que estão em fase de acabamento. Segundo representantes da empresa responsável pelo trabalho, em até 30 dias a obra será entregue.

“Dessa visita saio com a convicção de que o hospital está à disposição para ser utilizado. São mais de 102 leitos, dos quais 80 já poderão ser ocupados imediatamente. Este instrumento tem que usado o quanto antes pelo governo para o enfrentamento da pandemia”, destacou Randolfe.

No último dia 12, a Unifap cedeu oficialmente as instalações da unidade de saúde ao Governo do Estado do Amapá, para o tratamento de pacientes com o novo Coronavírus. Desde então o Estado desenvolve um plano de execução para ocupar o espaço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *