Randolfe volta a defender manutenção e aplicação efetiva do código florestal na CCJ

O Senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) voltará a defender seu voto em separado contra as alterações no Código Florestal Brasileiro, na sessão da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, nesta quarta-feira (21). A votação do relatório do Senador Luiz Henrique (PMDB-SC) foi adiada mais uma vez, depois que Randolfe pediu vista ao projeto que sofreu alterações em sua redação, por parte do relator. Desde a última semana, o senador amapaense busca apoio no Senado para seu voto em separado que critica três aspectos no texto do relator:

 

– Ampliação do desmatamento

– Anistia aos desmatadores

– Delegação de poderes aos Estados para legislarem sobre as Áreas de Proteção Permanente (Apps) e Reserva Legal (RL).

Twitaço- Os movimentos sociais e ambientalistas contrários ao projeto encaminhado pela Câmara, também estão mobilizados via web, utilizando o perfil do twitter de organizações e entidades que compõem o Comitê Brasil em Defesa das Florestas e do Desenvolvimento Sustentável. A idéia dessas entidades é fazer com que a sociedade cobre dos senadores o voto contrário ao projeto que será analisado na CCJ. A ação que tomou conta do twitter desde a última semana, recomenda o uso das tags #senadorquefazadiferenca e/ou #FlorestaFazaDiferenca.

A sessão da CCJ começa às 10h na Sala 3 da Ala Alexandre Costa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *